Blog de Samuel Filho

A BELEZA DOS SONETOS DE FERREIRA GULLAR ( 2 )

Posted on: 21 de novembro de 2010


O soneto PORTUGUES 7  mostra a face cinestésica  de Ferreira  Gullar :

‘’ Nesse leito de ausência em que me esqueço / desperta um longo rio solitário : se ele cresce de mim , se dele cresço / mal sabe o  coração desnecessário ‘’

As imagens poéticas são lindas como a correnteza cristalina de um rio. No primeiro quarteto , está evidente a cinestesia , oriunda do sistema límbico, essa porção do cérebro  cuja função  são as emoções . Também a cinestesia se manifesta através do hipotálamo, outra parte do cérebro que está relacionada com os nossos instintos de fome , sede , cansaço etc. , segundo a neurociência .

O rio é a inspiração  profunda do poeta . Do ponto de vista da Programação Neurolinguistica ( PNL ) , a parte seguinte da composição é a revelação da percepção visual do vate maranhense : ‘’ Sobre o leito de sal, sou luz e gesso : duplo espelho – o precário no precário . / Flore um lado de mim ? No outro, ao contrário . ‘’

‘’ O rio sem foz e sem começo ‘’ é mais uma metáfora de Ferreira Gullar sobre suas inquietações e indagações em torno do universo , algo presente no volume TODA POESIA, lançado em 1979  pela Editora José Olimpio .

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Meu Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: