Blog de Samuel Filho

20 DE ABRIL – DIA DO BASTA CONTRA A CORRUPÇÃO

Posted on: 15 de abril de 2013


Imagem

 

LAILSON BELFORT

1-    Qual sua visão em relação ao movimento de combate à

 corrupção em SãoLluís?
R: São Luís, assim como outras cidades, possui interesses e conflitos políticos locais mesmo que, por vezes, influenciados por outros conflitos e interesses externos, apenas a relevância dessas influências muda de intensidade conforme a situação sociopolítica local exija.
O momento em que vivemos hoje em São Luís exige ainda mais mudanças na dinâmica e atuação política, mudanças essas que visam um progresso socioeconômico equiparado ao progresso das demais capitais brasileiras, em outras palavras, São Luís não pode ficar para trás.
Nesse contexto, a má atuação política dos nossos governantes mina qualquer possibilidade de termos o progresso que nossa cidade precisa, mais uma vez ficando evidente que a atuação da sociedade civil se faz necessária como força de grande influência nas decisões políticas, assim os movimentos possuindo papel importante na sensibilização da população para que essa entenda sua importância na ação política no combate contra a corrupção.

2- Quais os avanços e mudanças de um movimento?

R: Apesar de sermos uma cidade da qual a atuação política por parte da sociedade civil não se faz tão constante, os movimentos sempre existiram e atualmente estão ganhando mais visibilidade, graças a maior facilidade na troca de informações entre os cidadãos, principalmente com a expansão das redes sociais como forma de comunicação rápida e simplificada. A tendência é haver mais participação política da sociedade nos movimentos,  conforme o nível de interação for aumentando.
As influências políticas externas (movimentos nacionais, por exemplo) existem influenciando os movimentos locais, logo, por vezes, evidenciando algumas articulações políticas semelhantes, mas conforme os movimentos locais vão atrelando a necessidade política daqui, o foco de atuação inicial sofre alterações, ramificando mais objetivos políticos.

3- Em sua opinião quais são os fatores que mais propiciam a corrupção  e o que pode ser feito para combatê-la?

Há vários fatores, mas de forma geral, acredito que tanto o péssimo nível educacional e informacional da população quanto a impunidade são os principais fatores que perpetuam a corrupção, essa se propagando e atingindo uma escala cada vez maior, enraizando ainda mais entre a sociedade o sentimento de desconfiança quanto ao futuro da política brasileira. A falta de educação e instrução adequada dá suporte a alienação e ao analfabetismo político, deixando os cidadãos expostos à coação política, pois a partir do momento em que desconhecemos o que se passa no meio político, que não sabemos como podemos agir politicamente e tentar reverter esse quadro, o sentimento de impotência quanto a nossa ação difunde-se ainda mais. Acredito que a corrupção possa acabar quando nos dermos conta da importância da participação política de todos, com a constante investigação dos políticos por parte de todos os cidadãos, denunciando e organizando-se em movimentos ou grupos sempre que necessário para interferir na má política dos governantes. Para isso, precisamos de uma real educação formal crítica, com melhor acesso a boa informação e meios para debater essa, e o fim da censura de diversas mídias que se articulam para manter em pé interesses próprios. Essa é uma fórmula potencial para o conhecimento e o senso crítico tão prejudiciais à corrupção.

 

Mayra Martins

1-    Qual sua visão em relação ao movimento de combate a corrupção em São Luís?

Todos temos interesses individuais e comuns, e são esses interesses comuns que nos fazem pensar no próximo. Ao combater a corrupção, queremos um país melhor, um Estado melhor, uma vida decente para todos. Não lutamos por interesse próprios, mas para o bem comum. Este movimento trás à tona o desejo de mudança, o amor à pátria, a necessidade de fazer algo em prol daqueles que não têm voz, nem vez.

 

2-      Quais os avanços e mudanças de um movimento?
São poucos, mas visíveis. Existem muitos adeptos do movimento, em âmbito nacional. Levar o povo a pensar, tornar-se critico e ir atrás do que é seu por direito, é o que impulsiona o movimento. Tornar os jovens que são “o futuro do país”, em cidadãos ativamente políticos. E muito já foi feito, através do Dia do Basta, Fora Renan, Primavera Maranhense. Conseguimos mostrar que não iremos desistir, não iremos nos calar.

3-      Em sua opinião quais são os fatores que mais propiciam a corrupção e o que pode ser feito para combatê-la?
A corrupção possui traços culturais, posso dizer até que tradicional, desde o descobrimento do Brasil. Etimologicamente, corrupção política é a quebra de um estado funcional e organizado, utilização do poder ou autoridade para conseguir obter vantagens e fazer uso do dinheiro público para o seu próprio interesse, de um integrante da família ou amigo. O que vemos em nosso país é a corrupção em sua forma máxima, um lugar onde todos possuem “esperteza” digna de estudos. Como exemplo, o nosso Ex. Presidente do Senado, que há décadas torna o nosso Estado no pior em indicies nacionais. Combateremos a corrupção com a ajuda e empenho de todos os brasileiros, cidadãos formadores de opiniões e reprodutores da mudança. “Juntos somos fortes”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Meu Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: