Blog de Samuel Filho

LÁGRIMAS DE CROCODILO

Posted on: 9 de julho de 2016


 

Quem acredita que Eduardo Cunha chorou de verdade quando leu a carta renúncia na Câmara Federal, da qua, foi presidente, em cujo mandato tumultuou tragicamente a vida política do país, inclusive detonou o processo de Impeachment da presidenta Dilma Rousseff? Eu, um cara, que se emociona fácil com as coisas da vida, acho que foram lágrimas de crocodilo.

O perfil de Eduardo Cunha, chamado de psicopata, por Jarbas Vasconcelos, do PMDB de Pernambuco, revela que se trata de um politico do conservadorismo e reacionário tristemente célebre ficará na história do Brasil do século XXI, como corrupto, manobrista e oportunista. Este homem merece ser cassado e preso, como réu no Supremo Tribunal Federal, onde responde a vários processos e inquéritos.

Mas, Michel Temer tem uma verdadeira obsessão e sedução por ele, uma excrescência humana jamais vista na política brasileira tem ainda uma ampla frente de deputados federais em diversos partidos de direita tais como o próprio PMDB, Paulinho do Solidariedade, da Força Sindical, entre outros que desonram a política nacional.

Cunha renunciou para não ser cassado, com apoio de uma tropa de choque violenta de deputados que ainda trabalham para torpedear o Conselho de Ética e inocentá-lo. Só que ele está avaliando mal o cenário em que se envolveu como réu afastado pelo STF das suas funções de presidente e deputado. E agora Cunha? Se você der a volta por cima, como fez Renan Calheiros, presidente do Senado, o qual renunciou à presidência da Casa, há mais ou menos 20 anos atrás, e,  atualmente, preside a mesma, por dois mandatos e ainda esnoba como tendo as mãos limpas, só se for de propina, passarei a admirá-lo como gênio do maquiavelismo. E terei vergonha da Câmara dos Deputados para sempre.

 

POEMA DA SEMANA:

WhatsApp-Image-20160709

NADA

A DESCARGA DO NADA
É O POEMA QUE ME
DEITA NO SOLO SUBSOLO
DO CHOQUE DA SENSIBILIDADE
ESTOU ENTRE O NADA
O POEMA ANDA
EM MEU PÂNICO
TRANSFIGURA-SE EM
IMAGENS E PALAVRAS
FICA O TESTAMENTO
QUE NÃO POSSO LEGAR
E HERDEIRO É O POEMA
METÁFORA DO NADA

Samuel Alves Farias Filho

Piauiense, radicado em São Luís do Maranhão, desde a década de 70, depois de morar em Salvador, Rio de Janeiro. Jornalista, cronista, poeta, autor de livros de literatura, filiado à União Brasileira de Escritores, tem o website no Site do Escritor A ÚLTIMA FOR DO LÁCIO (website www.samuelfilho.com), blog: samuelalvesfariasfilho.wordpress.com, twitter: Samuelalvesfari, facebook: Samuel Farias Filho002E

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Meu Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: