Blog de Samuel Filho

Arquivo por Autor


monique-bastos-vs-le-voleur_86700_w460

*A foto mostra que existe luta de classes entre ricos e pobres, brancos e negros, apesar de pensadores neoliberais negaram esse fenômeno social. A lutadora Monique Bastos reagiu a um assalto em Açailândia, no Maranhão, imobilizando o assaltante Wesley Sousa de Araújo, que se deu mal no primeiro assalto que fez juntamente com outro, o qual conseguiu fugir numa motocicleta com o celular dela.

*O sociólogo Massimo Di Felice diz: “A revolução digital é hoje a última revolução comunicativa que alterou, pela primeira vez na história da humanidade, a própria arquitetura do processo informativo”.

*O escritor piauiense Geraldo Borges, um erudito em literatura clássica, jamais fez elogio a si próprio para adquirir fama. Como um literato sério deixa que os outros opinem sobre ele, sem apelar para artifícios fraudulentos.

Marx_old * “A religião é um coração num mundo sem coração”, Karl Max

*A degeneração política à direita de Ferreira Gullar pode ser constatada nas crônicas que escreve aos domingos na Folha Online.

Imperador-Constantino*O cristianismo foi implantado em Roma pelo imperador Constantino, mais de três séculos depois de Cristo, graças à parteira da história.


bandeira_pdt_tremulando

O PDT maranhense dá  um passo importante para tornar-se um partido de peso no mapa da esquerda, com as filiações dos prefeitos Edivaldo Holanda, Leo Coutinho e Gil Cutrim, entre outros.

Partido de forte tradição trabalhista e democrática, fundado por  Leonel Brizola, Neiva Moreira, Jackson Lago, tem uma história no Brasil de lutas contra a ditadura militar de 64. Atualmente, dirigido nacionalmente por Carlos Lupi , o partido conta em seus quadros com políticos experientes.

No Maranhão, o timoneiro foi o ex-governador Jackson Lago, chefe da oposição, que  infelizmente faleceu ainda numa idade em condições de prestar relevantes serviços à política do nosso estado. Mas, quando se pensava que estaria relegado a segundo plano, eis que as novas lideranças partidárias dão um salto de qualidade rumo à hegemonia política.

O cenário eleitoral de 2016 e 2018 ganha novos contornos, e o PDT poderá credenciar-se para disputar com sucesso as eleições para prefeito e governador do Maranhão. O destino do PDT surge alvissareiro para o bem do povo sofrido e injustiçado.


mexeu-lula

A maré conservadora tenta por todos os meios atingir a reputação política do ex-presidente Lula, a maior liderança dos últimos  50 anos. O povo reconhece os resultados sociais como a Bolsa Família e o ciclo econômico virtuoso do seu governo.

As acusações contra ele são as mais torpes e perversas. Pretendem processa-lo via Operação Lava Jato. Dificilmente alcançarão esses objetivos obscuros, por trás dos quais se escondem interesses que visam desestabilizar o governo Dilma e até as instituições republicanas.

É verdade que existe um clima propício a golpes, em consequência da crise econômica. Sabemos que nem um governo tem o poder milagroso de sair da crise repentinamente. Fatores internos e externos são desfavoráveis a uma recuperação econômica rápida e duradoura. Desde 2008, quando explodiu a bolha imobiliária nos Estados Unidos, a economia internacional entrou em uma depressão profunda, com duração que se estenderá até o dia que não podemos adivinhar.

Quem quiser apostar num golpe que tente, mas é um caminho altamente perigoso para a democracia e o estado de direito. Não teremos mais um golpe tipo 1964. Será mais desastroso porque as forças dos trabalhadores organizados é imensa diante de milícias construídas por setores desesperados das elites .


jose-reinaldo

O ex-governador e atual deputado federal José Reinaldo Tavares surpreende a opinião pública maranhense com a ousada ideia do Pacto Pelo Maranhão. Como é obvio, as resistências contra  proliferam nos meios políticos e, sobretudo, entre comentaristas da mídia. Mas temos que salientar aspectos da biografia politica do parlamentar.

Se não fora a ousadia de José Reinaldo em  ter como governador se rebelado contra o grupo Sarney, ao qual pertenceu umbilicalmente durante muito tempo, evidentemente que a antiga oposição estaria ainda marcando passos rumo ao Palácio dos Leões. Talvez, a ruptura provocada por ele seja o fato mais importante da política maranhense de que se tem noticia. Jackson Lago, um oposicionista histórico, chegou ao governo do Estado pelas mãos de José Reinaldo.

A perseguição que sofreu dos detentores do poder sarneyzista merece  registro histórico , assim como  Sarney comeu o pão que o diabo amassou  ao se voltar contra o vitorinismo,  uma oligarquia solidamente fincada na ditadura militar de 64. Nesse contexto, Sarney e José Reinaldo se  parecem como dissidentes. Diferentemente do ex-presidente, José Reinaldo preferiu o caminho de ousar,  simplesmente, sem ambição pelo poder que tudo pode.

Agora, de engenheiro civil para engenheiro da política, no artigo PACTO E DEBATE PÚBLICO, publicado no “Jornal Pequeno”, edição de terça-feira passada, detalha os projetos  que já está discutindo com a sociedade, cuja execução depende do apoio de José Sarney, ainda homem de muito prestígio no PMDB e na política nacional. E é exatamente o diálogo que propõe com personalidades como Sarney que tem causado um alvoroço entre gregos e troianos.

O que propõe Jose Reinaldo? Implantar o Instituto Tecnológico do Nordeste em Alcântara,  com professores e técnicos da  melhor escola de engenharia do Brasil,  que permitiu o sucesso da indústria aeronáutica  no  sudeste . O segundo projeto do pacto é a dinamização do Porto do Itaqui para ser o parceiro concentrador de carga do Brasil para o Canal do Panamá. Os outros serão a implantação de um moderno sistema de transporte de massa em São Luís e região  metropolitana ; e um centro de alto nível para formação de professores do ensino fundamental e básico.

O Pacto pelo Maranhão pode ter outros projetos e não significa capitulação política do governo de Flavio Dino à família Sarney. É, isto sim, um salto enorme para recuperar o tempo perdido com politica de terra arrasada em que vivemos durante séculos. Que as mentes sabotadoras entendam a magnitude da ideia.


2707466-3x2-940x627

-explosão do universo
-morte parida
-ejaculação da carne
-enforcamento do suicida
-tudo por um momento


DSC00202

Por essas ruas seculares
piso sobre os rastros
dos meus antepassados:
meu pai minha avó
minha bisavó negra escrava
que apanhava de chicote
dos poderosos da época

sobradões mirantes igrejas
estátuas ruas e vielas
testemunhas insuspeitas
dos horrores da escravidão

São Luís pátria consanguínea
carrego nas veias tua história
por hereditariedade

Ah ilha colonial imperial
cara fantasia que apalpo
nos momentos de recordação


20150717_153246-1[1]

meu pé quebrado
traduz a amputação
da compulsão poética
no entanto o poema
serve de muleta
e meu pé é apoiado
pela força do soneto
Sem rima e sem métrica

(Poema de Samuel Filho do livro POÉTICA EM CLAVE DE SOL)


Meu Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.